Wind in my hair, I feel part of everywhere

Em 29.08.2017   Arquivado em MODA

Ei, gente!

Esses dias fui a um parque florestal da minha cidade e aproveitei para fazer algumas fotos por lá.

O look que eu usei é super fresquinho, meio beat e com a cara do verão. Verdade seja dita: a minha estação preferida pode estar a alguns meses de distância, mas o calor já chegou por aqui. E eu estou amando! <3 

 

É claro que as tradicionais margaridas não podiam faltar nas fotos! haha

 

Eu, sinceramente, fiquei muito satisfeita com o resultado dessas fotos. Queria muito mostrar esse look para vocês em um contexto que combinasse. Adoro roupas assim… é tão eu.

Nas fotos, o meu cabelo está ao natural. Normalmente, aos fins de semana, eu faço uma chapinha básica no cabelo – enquanto na rotina do dia – a – dia, eu só lavo (não seco e nem passo chapinha).

 Desde que tirei a química do meu cabelo, há uns três anos, tenho esperado o meu cabelo “assentar” e voltar ao que era antes: mais liso na raiz e cacheado nas pontas. E é o que vem acontecendo. Ele, enfim, está de volta.  Confesso que, agora, tenho me sentido bastante confiante com ele. Parece que uma parte da “velha” Bruna está de volta. E isso é incrível. Aliás, aceitar a si mesma e praticar a autoconfiança é maravilhoso. Eu não me arrependo nem um pouquinho de ter colocado um “basta” na progressiva. Foi a decisão mais acertada. Cabelo natural é prático e versátil. Posso deixá-lo cacheado naturalmente ou, ainda, quando estiver afim de mudança, fazer chapinha ou babyliss.  Praticidade. Versatilidade. Adoro isso.

E já que estamos falando de progressiva, deixa eu contar uma coisa: quando fiz esse procedimento capilar pela primeira vez, foi no impulso. Foi mais pelos “outros” do que por mim, na verdade. Eu tinha 14 anos na época e ficava chateada com a atenção indesejada que os meus colegas de classe davam ao meu cabelo (especialmente, quando ele ficava mais “armado”). Já ouvi muita crítica velada e algumas não tão veladas assim. E olha que o meu cabelo nem é tão cacheado. Ele é liso na raiz. E isso só me faz pensar no quanto as pessoas – que possuem um cabelo muito mais cacheado do que o meu – devem ter sofrido na época do colégio.

Na adolescência, isso era um baque à minha autoestima.

Anos mais tarde – e um tanto mais madura – eu quis voltar às minhas origens. E, como disse, essa decisão foi maravilhosa.

A verdade é uma só: temos que acabar com a ditadura do cabelo liso. Liso ou enrolado, os dois são bonitos. E a decisão – seja a de deixar o cabelo liso ou mantê-lo enrolado – deve partir de você. Unicamente, de você.

Não deixe ninguém determinar como você deve ser. Descubra seus pontos fortes; aceite – se. Conheça – se. E vamos tentar, ao máximo,  ser felizes.

Fim da digressão, haha.

No mais, eu espero que vocês tenham gostado das fotos.   E é isso aí  

 

 

  • Váh

    Em 29.08.2017

    MARAVILHOSA ♥
    Eu amo tuas fotoooos e essas ficaram incríveis!
    Que lugar lindo, que look fofo e essas margaridas na bota nossa ameeei demais!
    Eu gosto muito da edição também, esse tom amarelado… adoro!
    E seu cabelo é lindo ao natural!
    Eu gosto de cabelo liso pra mim no caso, mas o que importa é nos sentirmos bem sendo como quisermos né não? <3

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

  • Bruna Pezzan

    Em 29.08.2017

    SUA LINDA <3

    Obrigada! Adoro esses tons meio amarelados e terrosos para foto também.

    Aaah, eu amo cabelo liso. Mas, ultimamente, tenho me sentido super confortável com meu cabelo natural.

    Enfim, dá para usar dos dois jeitos. E eu adoro! Se sentir confortável consigo mesma não tem preço. É MUITO BOM!

    E, ah, o seu cabelo é lindão. Eu tô querendo deixar o meu crescer agora. Logo, logo, ele vai estar compridão também! hahah

    Obrigada pelo carinho, Val.

    Beijão <3

  • Ana Beatriz

    Em 29.08.2017

    Eu adorei o seu kimono e a botinha também! <3
    Eu tinha o cabelo mega cacheado quando criança. E não me aceitava porque via todo mundo de cabelo liso, e queria ter os fios assim também. Acabei fazendo química durante boa parte da adolescência, e eu tinha uma mania com o meu cabelo. Nunca estava satisfeita, sempre reclamava dele (isso durou dos 13 aos 16 anos). Só hoje é que eu estou satisfeita, ainda mais depois que cortei mais curtinho, e me encontrei mesmo.
    Autoconfiança é a chave de tudo. Tudo. Mas encontrá-la é complicado. Leva tempo. Eu estou conseguindo, mas ainda tropeço em muitos momentos.

  • Bruna Pezzan

    Em 29.08.2017

    Oi, Ana!

    Eu demorei muito também para encontrar autoconfiança… mas hoje adoro meu cabelo. E acho que a melhor coisa foi deixar a química de lado. Tenho uma maior flexibilidade com os meus fios agora. Quando quero deixar natural, beleza. Quando quero passar uma chapinha, beleza também. E assim vai indo…

    Eu adoro cabelo mais curtinho. Usei o meu por um bom tempo assim, até mesmo porque, quando decidi tirar a química, a melhor coisa foi cortar!

    E os tropeços fazem parte. É impossível se sentir bem com a gente mesmo todo dia. Mas, aos poucos, tudo vai fluindo!

    Obrigada pelo comentário, linda!

    Beijão <3

  • Lua

    Em 29.08.2017

    Gosto tanto das tuas fotos ^^

  • Bruna Pezzan

    Em 29.08.2017

    Ah, fico muito feliz em ler isso!

    Obrigada <3 <3